Fim do Google Latitude: Serviço de localização será desativado em agosto

O Serviço de localização do Google será desativado no dia 9 de Agosto, e também será aposentado o Google Maps Offline

google11O Google anunciou em comunicado no blog oficial, que o produto será desativado no próximo dia 9 de agosto de 2013, também serão desativados o Google Latitude dentro do Google Maps para Android, Latitude para iPhone, a API do Latitude e gadget para iGoogle Gadget.

A empresa informou que todos os dados armazenados no serviço serão deletados e os usuários não poderão mais compartilhar suas localizações.

Para compensar o fim do Latitude, a empresa anunciou uma atualização do Google Maps para dispositivos móveis. Entre as novidades, a possibilidade de compartilhar localização e fazer check-in pelo Google+.

“Nós entendemos que algumas pessoas ainda querem ver amigos e familiares no mapa, e por isso incluímos compartilhamento de localização e check-ins para o Google+ do Android. A versão para iOS será lançada em breve”, diz a empresa.

google-plus-locais-e1373476135431

 Novo Google Maps para Android

A atualização do Google Maps trás novidades interessantes, como a possibilidade de explorar negócios próximos mesmo sem digitar o endereço. Ao clicar no campo de busca, o aplicativo indica lugares próximos e ainda o usuário consegue visualizar comentários de amigo e outros internautas.

Na navegação em ruas e avenidas, o aplicativo vai além de apenas ilustrações, passa a ter explicações da condição do trânsito, motivos de engarrafamento.  O novo App tem a vantagem de ter sido desenvolvido pensando na navegação de tabletes, tornando a navegação mais confortável.  

Conheça alguns benefícios dos links patrocinados

  1. O que é o sistema Links Patrocinados?
  2. Algumas características dos Links Patrocinados?
  3. Quais as vantagens dos Links Patrocinados em relação a outros sistemas de anúncios?

Links patrocinados são a forma mais ágil de se anunciar e gerar visitantes  aos sites de comércio eletrônico por exemplo. Os links patrocinados são anúncios, geralmente de tamanho pequeno, postados em sites de busca como o Google com seu sistema de publicidade ADWORDS, ou em suas rede de parcerios ADSENSE.

google-adwords1

Características dos Links Patrocinados

Anúncios em Links Patrocinados são pagos por clique.

Diferentemente dos banners que são pagos no sistema de CPM (custo por mil exposições), os links patrocinados são pagos por clique, ou seja, você só paga se o usuário efetivamente clicar no link e for direcionado ao seu site.

O custo dos Links Patrocinados é estabelecido em um sistema de leilão.

Apenas o custo mínimo de cada link patrocinado é fixado, normalmente em 0,50 reais. A partir dai esse custo aumenta conforme a quantidade de anunciantes interessados em determinada palavra-chave, ou seja, quanto mais anunciantes desejarem anunciar naquela palavra maior será o custo do anúncio.

Google-Leilão

Quem paga mais ocupa as melhores posições.

O anunciante que der o lance mais alto por determinada palavra-chave talvez ocupe a primeira posição na página, aquela que gera maior volume de tráfego. O segundo maior lance talvez ocupe a segunda melhor posição e assim sucessivamente. Outro fator que influencia muito nisso é o índice de qualidade do adwords.

Google-Adwords-Invest

Vantagens dos Links Patrocinados em relação a outros sistemas de anúncios no Comércio Eletrônico

Os links patrocinados normalmente são mais baratos que anúncios em banners porque existe uma grande quantidade de palavras-chave disponíveis, de tal forma que o anunciante pode procurar alguma palavra que tenha relação com o seu produto e cujo custo seja compatível com o retorno esperado.

É importante ressaltar que a custo dos links patrocinados tende a aumentar à medida que o sistema se torne mais conhecido e utilizado como meio de promoção.

Google-Adwords-e-commerce

De fato, o percentual de usuários que clicam em links patrocinados é maior do que aquele verificado nos banners.

Texto publicado originalmente em: http://www.e-commerce.org.br

Graph Search do Facebook – Uma Busca Social Cheia de Polêmicas

O Facebook está a cada dia fazendo modificações para a melhoria do seus usuários. A última mudança foi a no mecanismo de busca da plataforma, que muitos usuários caracterizam como muito ruim. Com o Graph Search, o novo sistema de busca do Facebook, ainda em versão Beta (versão de teste), parece que o sistema irá melhorar. A empresa promete que o novo sistema de busca irá superar até mesmo o a busca do Google. A empresa explica que essa superação se dá pelo fato que enquanto o Google busca informações precisas, o Graph Search buscará informações sociais, integrada ou não com seus amigos e empresas que seguem.

Muitas empresas especializadas em gerenciamento e monitoramento de mídias sociais, afirmam que com esse novo mecanismo de busca, a privacidade dos usuários iria acabar, pois não tem como controlar quais informações suas serão exibidas na nova busca do Facebook. Alguns usuários da rede ficaram insatisfeitos com a notícia, mas, segundo especialistas, a única alternativa seria deixar o Facebook, o que não é viável para a maioria das pessoas, pois elas querem fazer parte de comunidades da rede social, para se comunicar com os amigos e verem o que eles estão fazendo.

Imagem

O Facebook está liberando aos poucos o acesso ao Graph Search, uma tecnologia de buscas que cruza dados de seus um milhão de usuários. É possível fazer um números imenso de buscas, com uma precisão grande.

NÃO É COMPLICADO!

Enquanto no Google você procura por “Bons restaurantes italianos em São Paulo na região da Avenida Paulista” e obtem resultados de inúmeros sites, blogs e recomendações de pessoas que nem conhecem, no Graph Search isso muda.

No Facebook se você digitar a mesma informação já no novo sistema de busca, vai encontrar recomendações dos seus amigos, de amigos dos seus amigos, de Fan Pages que curte, fotos e vídeos. Bem mais interessante, não é?

É importante lembrar que a busca Graph Search, está em beta (versão teste),  e está disponível para americanos devidamente cadastrados. No Brasil é possível se inscrever na página de lançamento e aguardar a liberação.

    Assista o vídeo onde Zuckerberg explica como ela funciona aqui.